TwitterFacebook
Página inicial |
blog PRIME
Prime
A PRIME CLIPPING AGENDA DE SHOWS GALERIA DE FOTOS GALERIA DE VÍDEOS DEIXE SEU RECADO CONTATO

HUMBERTO GESSINGER CHEGA A CURITIBA

26/04/2016

HUMBERTO GESSINGER CHEGA A CURITIBA
“No sábado, dia 30 de abril, a voz e a alma dos Engenheiros do Hawaii desembarca na cidade com sua nova turnê ´Louco pra ficar legal´ para uma apresentação inédita no palco do Teatro Positivo – Grande Auditório. Marcelo Archetti, um dos participantes da quarta edição do The Voice Brasil, está escalado para fazer o pocket show de abertura, uma iniciativa do Projeto Prime Cultural de valorização da arte local”.


Curitiba recebe no final deste mês um dos melhores músicos brasileiros da atualidade. Com 30 anos de carreira, 21 álbuns, mais de 3 milhões de discos vendidos, sete DVDs, oito discos de ouro, um disco de platina, quatro DVDs de ouro, cinco livros, inúmeros sucessos e fã clubes espalhados por todo o Brasil, Humberto Gessinger desembarca na cidade, no sábado, dia 30 de abril, com a sua nova turnê “Louco pra ficar legal”. Com realização da Prime, o multi-instrumentista, cantor, compositor e escritor gaúcho sobe ao palco do Teatro Positivo – Grande Auditório (R: Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300) às 21h15. Antes, o paranaense Marcelo Archetti, um dos participantes da quarta edição do The Voice Brasil, está escalado para fazer o pocket show de abertura, uma iniciativa do Projeto Prime Cultural de valorização da arte local.


A apresentação acontece após três anos viajando por todo Brasil com “inSULar” – trabalho que marcou o lançamento de sua carreira solo, recebeu DVD de Ouro em apenas dois meses e foi indicado ao Grammy Latino.

Humberto Gessinger lançou agora em abril o compacto digital “Louco pra Ficar Legal”, pela Deck, com as canções: “Pra Ficar Legal” e “Faz Parte”, assumindo imediatamente o primeiro lugar no iTunes sessão rock. Os novos singles vão estar ao lado de grandes sucessos de todas as fases da sua carreira. Devem fazer parte do repertório, O Exército de um Homem Só”, “Pra Ser Sincero”, entre outras

Além dos vocais, Gessinger assume o baixo, teclados, guitarra e acordeon, acompanhado por Rafa Bisogno (bateria e percussão) e Nando Peters (guitarra e violão).

Sobre a experiência o músico comenta: “É sempre uma contradição essa mudança, porque tu vens de uma turnê em que está tudo azeitado, os arranjos foram crescendo durante três anos e das um salto para uma coisa meio desconhecida, o que é super interessante também, mas é uma vibe completamente diferente.” E complementa, destacando o novo show: “Musicalmente ‘Louco pra fica legal’, segue o mesmo formato do inSULar: um trio e eu toco baixo, teclados, guitarra e acordeon. Rolam canções recentes, além de músicas de todas as fases da minha carreira, desde o Longe Demais das Capitais – disco que completa 30 anos em 2016 – e canções que nunca toquei, canções não tão conhecidas e que eu acho que podem ser relidas”.


Os ingressos já estão disponíveis e variam de R$71,00 (meia-entrada) a R$186,00 (inteira), de acordo com o setor. Plateia Vermelha - R$186,00 (inteira) e R$96,00 (meia-entrada) / Plateia Azul - R$176,00 (inteira) e R$91,00 (meia-entrada)/ Plateia Amarelo - R$166,00 (inteira) e R$86,00 (meia-entrada)/ Plateia Roxo - R$156,00 (inteira) e R$81,00 (meia-entrada)/ Plateia Laranja - R$146,00 (inteira) e R$76,00 (meia-entrada)/ Plateia Rosa - R$136,00 (inteira) e R$71,00 (meia-entrada)/ Plateia Verde - R$126,00 (inteira) e R$66,00 (meia-entrada). A meia-entrada é válida para estudantes, pessoas acima de 60 anos, professores, doadores de sangue e portadores de necessidades especiais (PNE). Assinantes da Gazeta do Povo possuem 30% de desconto na compra de até dois bilhetes por titular. Promoções não cumulativas com descontos previstos por Lei. ***Valores sujeitos a alteração sem aviso prévio. ****Já está incluso o valor de R$6,00 de acréscimo por bilhete referente à taxa de administração Disk Ingressos. É obrigatória a apresentação do documento previsto em lei que comprove a condição do beneficiário, na compra do ingresso e na entrada do teatro. Os ingressos podem ser adquiridos através do Disk Ingressos (Loja Palladium - de segunda a sexta, das 11h às 23h, aos sábados, das 10h às 22h, e aos domingos, das 14h às 20h, - e quiosques instalados nos shoppings Mueller e Estação - de segunda a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos, das 14h às 20h), Call-center Disk Ingressos (41) 33150808 (de segunda a sexta, das 9h às 22h, e aos domingos, das 9h às 18h), na bilheteria do teatro Positivo (de segunda a sexta, das 9h às 21h, e aos sábados, das 9hs às 18hs), na bilheteria do teatro Guaíra (de terça a sábado, das 12h às 21h) e pelo portal www.diskingressos.com.br.


Mais sobre Humberto Gessinger


Humberto Gessinger
nasceu em 24 de dezembro de 1963, em Porto Alegre/RS. Em 1985, com colegas da Escola de Arquitetura da UFRGS, montou a banda Engenheiros do Hawaii. O nome fazia uma brincadeira com estudantes de engenharia e surfistas que freqüentavam o bar da faculdade.


Apesar de se considerar, principalmente, um compositor, Humberto é músico autodidata, e, nas várias fases de sua carreira, tocou diversos instrumentos como baixo, guitarra, viola caipira, violão, teclados, bandolim, harmônicas e acordeon. Ao final da turnê do disco NOVOS HORIZONTES, em 2008, foi anunciada uma pausa por tempo indeterminando nos Engenheiros do Hawaii e Humberto foi para a estrada com o projeto Pouca Vogal, um power duo em parceria com Duca Leindecker. Em quatro anos foram mais de 220 shows em mais de 150 cidades e um CD/DVD gravado ao vivo em Porto Alegre. No final de 2012, o Pouca Vogal encerrou a turnê e Humberto passou a se dedicar a carreira solo.


Em 2013 lançou seu 20º álbum, "inSULar" (STR/Stereophonica), o primeiro como artista solo e em 2014, o DVD/CD “inSULar ao vivo” (Coqueiro Verde Records), que recebeu DVD de Ouro em apenas dois meses e foi indicado ao Grammy Latino de melhor álbum de rock. A turnê inSULar passou por 98 cidades de 22 Estados e, em quase todas,mais de uma vez.


Paralelamente a seu trabalho como músico, Humberto Gessinger lançou 5 livros: "MEU PEQUENO GREMISTA" fala de sua paixão pelo Grêmio. "PRA SER SINCERO" reúne autobiografia, 123 letras comentadas e um ensaio escrito pelo professor Luís Augusto Fischer. "MAPAS DO ACASO", ao lado de memórias e reflexões divididas em "notas mentais para uma próxima vida", traz 45 letras comentadas. "NAS ENTRELINHAS DO HORIZONTE", que teve origem nos textos postados semanalmente no seu blog: www.blogessinger.blogspot.com. E "SEIS SEGUNDOS DE ATENÇÃO", lançado em 2013.

Mais sobre Marcelo Archetti
O paranaense Marcelo Archetti foi um dos participantes da quarta edição do The Voice Brasil. O vídeo de sua primeira apresentação foi compartilhado por Fernanda Lima e recomendado por Maria Gadú e Daniela Suzuki.

Seu estilo é o Pop/Rock inspirado nas baladas inglesas de Beatles, Eric Clapton e Coldplay, passeando pelo folk de Jack Johnson, Jason Mraz, John Mayer e Neil Young e pela sonoridade moderna de Sam Smith e Maroon 5. No Brasil, tem como grandes referências o pop/rock de Skank e Los Hermanos, a MPB de Caetano Veloso e Chico Buarque, a ‘Nova MPB’ de Marcelo Jeneci e a Jovem Guarda de Roberto e Erasmo Carlos.

Em 2014, lançou um DVD independente como forma de agradecer a boa resposta dada pelo público às suas canções autorais divulgadas através do projeto ‘EQ Acústico’. Em 2015, lançou o clipe da música autoral “Sei Lá”, uma homenagem ao Dia Mundial do Sorriso e que até hoje é um dos vídeos mais vistos no perfil oficial da Fundação Cultural de Curitiba.


Ainda neste ano vai lançar um EP de 5 faixas em inglês - todas autorais - produzidas pelo renomado produtor Alexy Viegas (Sony Music; P9), além de um CD em português, assinado por uma das maiores referências nacionais da atualidade - Maycon Ananias - que coleciona trabalhos com Maria Gadu e Tiago Iorc.

Mais sobre o Projeto Prime Cultural
Com total pioneirismo, a iniciativa tem a proposta de valorizar os artistas locais e regionais com trabalhos autorais e produções próprias. Assim, a produtora curitibana Prime lança seu Projeto Prime Cultural, uma oportunidade aos grupos locais de mostrarem o calor paranaense que se encontra na arte.


O projeto é uma iniciativa inédita no cenário artístico e exclusiva da Prime, sem fins lucrativos, com o intuito de divulgar e gerar a movimentação artística e dinâmica da cena paranaense. No início será focada a música, mas no futuro outras formas de arte e cultura serão incluídas. O Projeto Prime Cultural visa dar oportunidade única para os artistas mostrarem seu potencial criativo a grandes plateias.


Além de toda a divulgação do artista no evento, seu diferencial é oferecer também boa estrutura de palco, equipamentos de som, luz, backstage e, claro, a presença significativa de público. Para isso, os shows/espetáculos que a Prime vier a realizar no Paraná deverá ter a participação de um artista local. As bandas serão selecionadas conforme a produção e a atuação delas. Cabe ao projeto então reuni-las, viabilizar os shows e realizar a divulgação do evento. “As bandas que participarem do Projeto Prime Cultural terão a mesma atenção que os artistas de renome nacional com os quais dividirão o palco”, afirma Mac Lóvio Solek, idealizador do projeto e diretor da Prime. “Aproveitando o prestígio dos artistas nacionais que se apresentam em Curitiba e em outras cidades do Paraná e Santa Catarina pela Prime, vamos proporcionar aos artistas locais/regionais uma boa formação de plateia para conhecer e divulgar seus projetos. Além disso, o público poderá vivenciar a diversidade cultural popular do Paraná”, completa.


Neste primeiro momento, a produtora está convidando projetos já conhecidos, com referência e que fazem parte da cena local. Os artistas interessados em se apresentar pelo Projeto Prime Cultural podem encaminhar seu material de trabalho e currículo para o e-mail projetoprimecultural@maisumadaprime.com.br. O material deverá conter um breve release da banda, vídeos, músicas autorais, fotos, set list e logomarca do artista/grupo. Os trabalhos serão escolhidos por meio de carta convite e de acordo com a afinidade musical com o público do artista principal. Será avaliada a apresentação do trabalho e comprometimento do grupo.


As apresentações de abertura do show principal serão em formato de pocket-show e deverão conter músicas autorais e alguns covers. A duração será de até 40 minutos.

“O Projeto Prime Cultural é, sem dúvida, o primeiro projeto que vai fazer uma ponte direta entre as bandas locais passando a ter acesso com os artistas nacionais e, na medida do possível, vamos tentar promover uma interação cada vez maior”, finaliza o diretor da produtora curitibana.

Voltar

 
hidea.com   e-mail