TwitterFacebook
Página inicial |
blog PRIME
Prime
A PRIME CLIPPING AGENDA DE SHOWS GALERIA DE FOTOS GALERIA DE VÍDEOS DEIXE SEU RECADO CONTATO

"Editava por 15 minutos e chorava uma hora", diz filho de Chorão sobre novo clipe

10/06/2013

Depois da morte de Chorão no mês de março, o filho do cantor, Alexandre, resolveu compilar parte do material gravado por ele em cinco shows da banda Charlie Brown Jr. e lançou neste domingo (9) o clipe da música "Meu Novo Mundo" – que faz parte do CD de inéditas deixado pelo músico.

Mesmo editando durante 24 horas ininterruptas, o jovem contou, em entrevista ao UOL, que intercalava momentos de emoção com a elaboração do vídeo. "Não consigo ver o meu pai em vídeo, não consigo vê-lo se mexer. Quando o vejo em movimento, eu desabo", disse ele. E acrescentou: "Editava por 15 minutos e chorava uma hora. Foi um processo muito demorado porque eu tinha que me acostumar a vê-lo e não queria naquele momento".

Em cerca de quatro minutos de clipe, Alexandre disse que tentou mostrar com igualdade a participação de todos os músicos do Charlie Brown Jr. em um show da banda. "Não é um clipe só do meu pai. O vídeo mostra toda a vibração e energia do grupo".

Já a música que embala o vídeo possui uma letra que está mais próxima da realidade de Chorão. Escrita pelo cantor, ela conta com os dizeres "A vida tinha um plano e separou a gente" e "Não existem distâncias do meu novo mundo". De acordo com Alexandre, a canção não tinha tom de despedida já que seu pai contou o real significado das estrofes. "Era a despedida dele da loucura, ele queria mudar de vida e queria ficar mais calmo, ficar no mundo dele", disse o garoto de 22 anos.

Leonardo Soares/UOL
Não consigo ver o meu pai em vídeo, não consigo vê-lo se mexer. Quando o vejo em movimento, eu desabo. Editava por 15 minutos e chorava uma hora. Foi um processo muito demorado porque eu tinha que me acostumar a vê-lo e não queria naquele momento

Alexandre Abrão, sobre editar um vídeo do pai Chorão

Um dos momentos mais emocionantes do vídeo, Chorão está sentado à beira do palco e segura um cachorro no colo. Logo depois, imagens se intercalam e o vocalista recebe gritos de "Chorão" do público. "Meu pai pegou o cachorro de um fã e ficou com ele até metade do show. O cachorro tinha tudo a ver com meu pai porque tinha o símbolo da anarquia na testa", brincou Alexandre, que contou que o pai amava animais.

Aproximação de Alexandre com Chorão

Com dificuldades em uma produtora que trabalhava, Alexandre decidiu recorrer a seu pai para mudar de emprego. Antes de pedir uma vaga na equipe do Charlie Brown Jr., o garoto teve que fazer um teste e editou um vídeo com imagens de shows para a aprovação de Chorão.

"Liguei para o meu pai e contei que estava difícil no trabalho. Pedi para começar a andar com ele, queria começar a filmar o show deles. A partir daí, virei fotógrafo oficial do Charlie Brown e depois fiz imagens que deram origem ao clipe", disse ele que se aproximou mais de Chorão há pouco mais de um ano antes da morte do cantor.

Segundo Alexandre, Chorão, apesar de ser fechado, contava sobre os relacionamentos dele e também sobre toda a vida. "Ele tinha comigo uma paz, eu sentia isso. Ele disse que encostava no meu ombro e ficava mais calmo", contou ele. Por estar mais ligado ao pai, o garoto acredita que "todas as responsabilidades e todo o peso que o cantor sentia caiu em cima dele".

"Ele ajudava muita gente, que eu nem sabia. Ele não sabia o quão grande era", concluiu Alexandre, que promete lançar um livro sobre a vida do pai e dar continuidade ao filme "O Cobrador" – roteiro escrito por Chorão, que tinha como protagonista o ator Milhem Cortaz.

Voltar

 
hidea.com   e-mail